Super Hiper Mega Banner

Crítica: O Último Virgem investe no besteirol norte-americano

*Por Clara Camarano - redacao@daiblog.com.br

O primeiro amor, a idealização pelo professor, masturbação, a primeira vez, a frenética pegação, a busca pela independência, os estereótipos dos gordinhos, nerds, malhados, das patricinhas e alternativas, além dos fricotes dos pais que deixam os adolescentes com os nervos à flor da pele, e vice-versa, são temas da comédia nacional O Último Virgem, dirigida por Rilson Baco e Felipe Bretas.  


Os diretores quiseram trazer para o Brasil o estilo de produções juvenis hollywoodianas sexuais, como American Pie, Sex Drive - Rumo ao Sexo, Se Beber, Não Case, A Última Festa de Solteiro, dentre outras. Para quem gosta do gênero besteirol, de ver um filme leve ou se identifica com a fase da adolescência vale a pena assistir à história de Dudu (Guilherme Prates), um menino tímido, nerd, que está prestes a entrar na faculdade sem nunca ter transado. 


Com um desejo enrustido pela sexy professora Debora (Fiorella Mattheis), o jovem admirado acaba por interpretar da sua maneira um convite da educadora para estudar em sua casa. Debora o admira por ser um aluno aplicado, diferente dos demais. E o convida para ter algumas aulas na privacidade de sua casa. É quando seus amigos de turma farão de tudo para ele transar com ela. O metrossexual conhecido como Escova (Lipy Adler), o gordinho interpretado por Éverlley Santos e o maconheiro vivido por Christian Villegas irão dar aquele incentivo que nem sempre termina bem.


Entra ainda na história, a atriz Bia Arantes como a alternativa Júlia, amiga e conselheira de Dudu. No desenrolar do enredo, que não exclui o primeiro amor, - embora o chamativo seja do filme seja o sexo - , os protagonistas já batizados na televisão  conseguem se destacar no elenco ainda de estreantes. Guilherme Prates e Bia dão um tom natural aos seus personagens. Os demais, são embutidos de exageros que reforçam a comédia repleta de clichês. Quem é fã do gênero pode comprar o ingresso e se divertir. Mas quem prefere um filme cult, com certeza não irá se identificar.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme O Último Virgem:

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.