Super Banner

Tamo Junto traz o retrato de uma geração

Embora rejeite o rótulo de “voz da sua geração”, Matheus Souza, da comédia Tamo Junto, vem sendo celebrado pela habilidade em retratar a juventude de hoje, que cresceu imersa em tecnologia. “Minha geração é a primeira criada com a Internet, agora se tornando adulta. O que fazer com todo o conhecimento do mundo nas nossas mãos? É uma geração que assiste vídeo de gatinhos e que se posiciona politicamente na mesma intensidade”, brinca. “Como tema ela é fascinante”. 


É da observação dessa juventude que nascem as histórias narradas por Matheus com humor peculiar e diálogos ágeis repletos de ironia e referências a séries, games e os memes que povoam as redes sociais. Não à toa, em 2013, ele ganhou carta branca do diretor Daniel Filho para atualizar para o cinema Confissões de Adolescente, sucesso do teatro e da TV nos anos 1990. É de Matheus o roteiro do longa sobre a jornada das quatro irmãs que enfrentam ritos de passagem: o primeiro beijo, a primeira transa, o primeiro emprego, o primeiro fim de namoro, tudo ambientado nos tempos atuais. 


O olhar aguçado de Matheus também chamou a atenção do cineasta Domingos Oliveira, que já se referiu a ele como “a figura mais importante da sua geração como autor e ator”. Depois de atuar em O Apocalipse Segundo Domingos de Oliveira, Matheus dividiu o palco com o experiente dramaturgo no espetáculo Clímax. Convidado por ele, Matheus também apresentou a peça Stand Up e estrela o filme BR 716, 18º longa de Domingos. 


Ninguém sabe organizar palavras em frases melhor que o Domingos. Escrever é algo bem simples, todo mundo faz, mas o Domingos é daqueles que faz o trabalho de escritor parecer mágico. Escrevendo cenas simples e identificáveis ele resume o universo. Fora o lado profissional, ele também é uma pessoa maravilhosa. O maior apaixonado pela vida e pela arte que conheci. Sou um artista e uma pessoa melhor por ter ele na minha vida”, declara.
Google+