Super Hiper Mega Banner

Canal Brasil apresenta Mostra Paulo José 80 Anos

Nesta segunda, dia 20 de março, data em que completa 80 anos, Paulo José começa a ser homenageado pelo Canal Brasil em mostra que contempla seis filmes de diferentes fases da carreira do ator, com mais de 50 anos de profissão. A programação segue por mais cinco segundas-feiras, sempre às 18h, e tem início com O Palhaço (2011) seguido de Policarpo Quaresma, Herói do Brasil (1997), Cassy Jones, O Magnífico Sedutor (1972), Macunaíma (1969), O Homem Nu (1968), até O Padre e a Moça (1966), em 24 de abril. 

O Palhaço
O PALHAÇO” (2011)  Sinopse: Benjamim (Selton Mello) trabalha no Circo Esperança com seu pai Valdemar (Paulo José), com quem forma a dupla de palhaços Pangaré & Puro Sangue. Benjamim sai em busca de uma linda garota por quem ficou interessado. No caminho, o circense colhe desilusão e revê seus conceitos, além de cruzar com as mais insólitas figuras. É o caso do delegado mal-humorado (Moacyr Franco), do sertanejo Juca Bigode (Jackson Antunes), da prostituta Tonha (Fabiana Karla), do inusitado funcionário público (Ferrugem) e dos hilários mecânicos Beto e Deto (ambos interpretados por Tonico Pereira). Em tempos de tecnologia avançada e com os sofisticados efeitos visuais, o diretor optou por revelar o cotidiano simples, pobre e difícil do circo. Não o mundo das grandes companhias, mas a pequena trupe do interior do país, que tem dificuldades financeiras e burocráticas, mas sobrevive graças ao sentimento de união entre os artistas e o amor pelo que se faz. 

“POLICARPO QUARESMA, HERÓI DO BRASIL” (1998)  Sinopse: Paulo José dá vida ao defensor da cultura nacional, imortalizado na obra de Lima Barreto. A paixão pelo Brasil guia a trajetória do major Policarpo Quaresma (Paulo José). Entre suas propostas, estão a cassação de políticos gananciosos e a adoção do tupi-guarani como idioma oficial. As ideias do visionário, no entanto, encontram a resistência da elite, admiradora da tradição europeia e avessa a abrir mão de seus privilégios.

O Magnífico Sedutor
“CASSY JONES, O MAGNÍFICO SEDUTOR” (1972) Sinopse: A trama gira em torno de Cassy Jones (Paulo José), um sedutor incansável, desejado por todas as mulheres. Aos poucos, porém, o assédio feminino começa a causar-lhe um certo cansaço. Depois de um tempo fugindo das moças, Cassy encanta-se por Clara (Sandra Bréa), cuja rígida educação parece dificultar qualquer tentativa de aproximação. No entanto, ora se fingindo de padre, ora se fazendo passar por um professor de balé gay, Cassy está disposto a tudo para conquistá-la.

“MACUNAÍMA” (1969)  Sinopse: Nascido numa tribo de índios da Amazônia, um menino negro (Grande Otelo) cresce habituado a ingênuas malandragens. Em delirantes aventuras, ele sai em busca de uma medalha da sorte e chega a São Paulo, onde, já adulto e branco (Paulo José), reafirma seu comportamento de preguiçoso e sem índole.

“O HOMEM NU” (1968) Sinopse: A comédia narra as confusões causadas por Sílvio Proença (Paulo José), um professor de música folclórica que fica acidentalmente trancado pelo lado de fora do apartamento de uma amiga, completamente nu. A partir do fato, ele passa por uma série de situações inusitadas, fugindo e se protegendo de pessoas escandalizadas.

“O PADRE E A MOÇA” (1965) Sinopse: A chegada de um jovem padre (Paulo José) sacode o imobilismo de uma pequena cidade no interior de Minas Gerais. Entre o religioso e uma bela moça (Helena Ignez) do lugar, nasce uma atração, de início casta, mas que se transforma, posteriormente, numa ardente paixão. A partir desse amor, ambos são consumidos pela fúria de uma população escandalizada.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.