Super Banner

O Crime da Gávea tenta resgatar clássicos dos gêneros policiais

*Por Clara Camarano - redacao@cine61.com.br

O Crime da Gávea resgata o gênero policial e os clássicos do film noir. O que vemos é um caso pontual de investigação de um crime. A produção chama o público para a história de Paulo (Ricardo Duque), um cidadão comum morador da Gávea (Rio de Janeiro) que, um dia, chega em casa e encontra  sua mulher morta. Sem rastros de roubo e nem de arrombamento, o protagonista se depara com esta cena e com sua filha de três anos viva e intacta no quarto ao lado. 


É aí que começa o mistério. Responsável pelo caso, o inspetor Afrânio (Celso Taddei) tenta juntar todas as pequenas pistas para descobrir este enigmático assassinato. Paralelamente, Paulo irá atrás do assassino por conta própria com o intuito de vingar a morte da esposa. No roteiro escrito por Marcílio Moraes, também autor do livro homônimo, entram ainda um traficante interpretado por Silvio Guindane e a amante Elisa, que ganha tons de mistério e sedução com a interpretação exímia de Simone Spoladore. 


Apesar dos bons ingredientes, o longa-metragem dirigido por André Warwar peca nos excessos da narrativa descritiva e repetitiva. A sequência não-linear, que volta sempre com a imagem de Paulo vendo a esposa morta e  os devaneios constantes deste protagonista deixam o filme pra lá de cansativo. 


O romance com a amante Elisa também é sem sal, mesmo com Simone arrebentando na atuação. Mas ela é pouco explorada. Tudo gira em torno da obsessão maçante de Paulo pela verdade. A imagem do inspetor é também caricata. Ele é o típico policial tosco, grosseiro e sem papas na língua. Depois de tantas excelentes produções de suspense, como Para Minha Amada Morta, esperava-se mais. 
Cotação do Cine61Cine61Cine61

Veja aqui o trailer do filme O Crime da Gávea:


O Crime dá Gávea (2017, Brasil)  Dirigido por André Warwar. Com Roberto Birindelli, Ricardo Duque, Aline Fanju, Silvio Guindane, Simone Spoladore...
Google+