Super Hiper Mega Banner

Vida de pontífice é retratada em Papa Francisco: Conquistando Corações

*Por Clara Camarano - redacao@cine61.com.br

"Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível e, de repente, você estará fazendo o impossível”, já dizia São Francisco de Assis, frade católico italiano que, entre os anos de 1182 e 1226, dedicou sua vida aos pobres e à caridade. Séculos depois, Jorge Mario Bergoglio nascia em Buenos Aires, mais precisamente em 1936, e tomaria o mesmo rumo da fraternidade de São Francisco. Foi com este dom que ele assumiu, em  2013, o maior posto da Igreja Católica e se tornou o 266º Chefe de Estado do Vaticano: O Papa Francisco, um símbolo de solidariedade e de revolução do tradicional catolicismo em pleno século 21. 


Em ode a este ícone, estreia  o longa-metragem Papa Francisco: Conquistando Corações. O diretor espanhol que  cresceu na Argentina, Beda Docampo Feijóo, assumiu o peso de falar da igreja católica com uma leveza que decorre deste revolucionário que, antes da religião, prega a paz e o amor. Bergoglio é um progressista que desafiou e desafia os tradicionais métodos da Igreja e que conquistou até os mais descrentes. Sua trajetória desde a infância em Buenos Aires até o papado e o louvado “Habemus Papam” é relatada nesta produção. Ele não imaginava seu futuro quando ainda era pequeno e pensava em ser médico. Só que, para desgosto da mãe, médico da alma. 


O chamado de Deus, sua atração apenas espiritual pelas mulheres e sua caridade para com os pobres e excluídos socialmente reverberaram. Jorge saiu da Argentina e foi eleito o Papa após a  renuncia do retrógrado Papa Bento XVI. Em Papa Francisco: Conquistando Corações, a vida de Jorge é entrelaçada em duas narrativas que vão e voltam no tempo. Na cerne da sinopse está a descrente jornalista Ana (Silvia Abascal), que escreve sobre a trajetória de quem viria a se tornar o Papa. É quando ela começa a crer e a ter fé, assim como milhões de não-fiéis. 


Na pele do Papa Francisco, Dario Grandinetti chega a mostrar um certo carisma e transmite emoção em alguns momentos do longa. Mas, o filme em um geral, peca nos diálogos falhos e massivos que deixam de mostrar a magnitude da santidade. São várias narrações descritivas que se tornam  chatas e repetitivas para 1h44, duração que poderia ser melhor explorada. Afinal, a revolução de Francisco é imensa e reverbera. 
Cotação do Cine61Cine61Cine61

Veja aqui o trailer do filme Papa Francisco: Conquistando Corações:

 

Francisco - El Padre Jorge (2015, Espanha, Argentina, Itália. Dirigido por Beda Docampo Feijóo. Com Dário Grandinetti, Silvia Abascal, Anabelle Agostine, Eugenia Alonso, Jimena Anganuzzi, Lucas Armas Estevarana, Christian Arrieta....

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.