Super Banner

Drama Rainha de Katwe prova que nada é impossível

*Por Michel Toronaga - micheltoronaga@cine61.com.br
Os estúdios Disney sempre gostaram de tramas otimistas que falam que se deve acreditar no próprio sonho. Muitas animações são sobre esses contos positivos e com final feliz. Rainha de Katwe segue o mesmo caminho, com algumas diferenças significativas: é um filme com atores reais, se passa na África e foi inspirado numa história real.


No meio da pobreza de Uganda, a jovem Phiona Mutesi (Madina Nalwanga) acabou por descobrir o mundo do xadrez. Tudo graças a Robert Katende (David Oyelowo, de Interestelar), um professor que sempre acreditou no poder de transformação do jogo e incentivou a comunidade pobre. Phiona se destaca mais que os outros e logo se torna uma campeã.


A realidade da garota na cidade de Katwe, entretanto, não dá espaço para o jogo. Sua mãe Nakku Harriet (Lupita Nyong'o) vive ocupada demais trabalhando na feira para tentar sustentar a família, que passa por inúmeras dificuldades financeiras. Assim como no xadrez, quando um peão pode se transformar em rainha ao cruzar o tabuleiro, Phiona trilha um caminho difícil e que parecia ser impossível.


Com direção de Mira Nair (Um Casamento à Indiana), o filme é emocionante e empoderador. Traz uma mensagem muito bonita e vários momentos foram feitos para chorar. Seja pelo drama da família da protagonista - com toda sua falta de esperança - ou pela felicidade que se sente quando as coisas começam a dar certo. Ao acabar a projeção, fica uma sensação boa que milagres são possíveis e que a realidade pode ser tão bela quanto a ficção.
Cotação do Cine61: DaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Rainha de Katwe:

Google+