Super Hiper Mega Banner

Questões LGBTQ pincelam a comédia brasiliense Jeitosinha

Um dos participantes da Mostra Brasília é o filme Jeitosinha, dos diretores Johil de Carvalho e Sérgio Lacerda. Inspirados em um folhetim do chargista Maurício Ricardo, o filme conta uma comédia em que uma garota, criada em uma família de cinco irmãos homens, resolve fugir aos 18 anos de idade com o namorado. O que ela não sabia é que, quando fora de casa, descobriria que, na verdade, é um homem. 

Fotos: Duda Affonso
Segundo Johil de Carvalho, o filme tem o teor cômico e por isso não se aprofunda nas questões LGBTQ, porém lembra que a temática está ali. “A ideia do filme é ser uma comédia. Um filme divertido. Não trata exatamente do assunto, mas há a temática”, explica e acrescenta que um dos irmãos da protagonista é expulso de casa por ser homossexual. 


Johil conta ainda que, para ele, participar dessa edição do festival é uma honra, já que faz exatamente 10 anos de sua última participação no evento com o curta-metragem Olhos nos Olhos. “Dez anos depois eu estou colocando o meu primeiro longa-metragem lá no Cine Brasília.”  O cineasta conta que a produção de seu primeiro longa foi algo bastante cansativo e o intitula como um “filme de aprendizado”. “Eu me sinto realizado. Produção é isso. Enfrentar e encarar”, afirma. Para o futuro, Johil trabalha na pré-produção de um documentário sobre macroeconomia e direciona seu foco de roteiros para minisséries de TV.

*Por Bruno Santa Rita, da Agência UniCEUB

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.