Super Hiper Mega Banner

Diretora Nicole Garcia fala sobre Um Instante de Amor


A diretora Nicole Garcia comentou sobre seu longa-metragem Um Instante de Amor.

A ideia vem de um romance de Milena Agus, que me deu uma noção muito ponderosa do que o destino de uma mulher poderia ser. Mas um livro requer interpretação e reinvenção. Para poder encontrar minha própria história, precisava ser capaz de me apropriar disso livremente.Uma pessoa tem permissão para desviar-se da história original sem trai-la, e acho que foi isso o que Jacques Fieschi e eu fizemos ao escrever o roteiro. Nós de fato modificamos o livro,desenvolvemos e inventamos novas partes, mas nunca perdi de vista o que me afetou tão profundamente – o verdadeiro motivo para ter amado tanto a história.


Para mim, o destino dessa mulher incorpora um tipo de imaginação, uma força criativa da qual todos somos capazes quando nossos desejos e sentimentos nos levam até nossos próprios limites, para ultrapassarmos a nós mesmos. Com Gabrielle, uma vez que ela era muito jovem, havia um poderoso desejo carnal que ela chama de “a coisa principal”, a doce fuga do desejo e do amor, aquele ardor animal. Essa paixão, englobando todo o seu ser, acaba entrando em desacordo brutalmente com o homem que quer reprimi-la – o professor da vila – e depois, mais abrangentemente, condenando-a perante à sua família e à sociedade dos anos 1950 como um todo.
     


Mas algo inteiro, completo persiste dentro dela, apesar de ter se separado. Nos 17 anos de sua vida que são cobertos no filme, ela não perde a força pulsante que faz o mundo ao seu redor parecer tão medíocre. Com sua loucura, ou o que os outros chamam de loucura, ela nunca abandona seus sonhos. Quando ela se rebela e os outros a reprimem, ela parece se submeter, mas não abre mão de nada. Quando ela enfim experimenta esse grande amor, um momento e êxtase que pode dar significado à sua vida, mas que o destino ameaça roubar dela mais uma vez, ela demonstra exatamente do que uma grande paixão é capaz.

Gabrielle vive no cruzamento entre um mundo antiquado e uma época de maiores esperanças e liberdades. Tenho interesse em personagens femininas quando elas têm essa dimensão poética, trepidante, comovente. Há algo na loucura das mulheres que me atrai, quando elas têm uma fragilidade dentro de si e há um grande potencial para que essa fragilidade transborde, às vezes com o risco de catástrofe.


Também gostei dos personagens masculinos, José, o marido, e Sauvage, o amante. Gosto deles por sua modéstia, sua coragem e seus silêncios. Um dos princípios do romance é os personagens não ficarem estagnados, eles não são prisioneiros das situações, e eles dão a sensação de que estão improvisando suas vidas diante de nossos olhos. A história só avança através deles. Nós os acompanhamos no que podem fazer, no que parece autêntico em seu comportamento, e além dessa autenticidade, suas imaginações, e sua imprevisibilidade. É essa liberdade que nos dá a chance de ver alguma verdade.

Eu pensei imediatamente em Marion Cotillard para o papel. Em todo o caso, encontrei uma resposta para a pergunta “Quem mais?” Eu esperei até ela estar livre de todos os seus projetos americanos – foi assim que aconteceu e não me arrependo. Marion demonstrou grande rigor.Fiquei muito tocada com seu comprometimento e sua confiança. Ela trabalhou sozinha no papel, anotando várias coisas num caderninho que eu a via consultar. No filme, ela passa uma sensualidade muito especial que acredito ser bem rara no cinema. Ela captou perfeitamente o lado animal, ainda que controlado, de Gabrielle e sua loucura criativa.


Eu gostei dessa história porque encontrava um eco em minha própria vida. Ela representa como eu vejo a imaginação, sua força e seu poder de curar. Eu senti o que Gabrielle vivencia,assim como todos nós. É uma força que está dentro de nós, é universal, torna a vida maior do que a própria vida, nos conduz na direção do maravilhoso, do desconhecido.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.