Super Hiper Mega Banner

Thelma é um drama sobrenatural sobre descobertas

Representante da Noruega no Oscar 2018 na categoria melhor filme estrangeiro, Thelma foi destaque no 25º Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade. Com direção de Joachim Trier (parente do polêmico Lars Von Trier), trata-se um longa-metragem que vai do drama ao suspense e tem uma história que fala basicamente sobre descobertas. A protagonista que nomeia a produção, interpretada por Eili Harboe (A Onda), é uma jovem muito tímida que passa a conhecer o mundo após deixar a casa dos pais para estudar na universidade. 


Apesar de manter um contato telefônico constante com os parentes, ela encontra uma liberdade nunca antes vivida. Por causa da distância, Thelma descobre o primeiro amor, algo que a deixa confusa por causa da sua criação extremamente religiosa. Escondendo o fato de ter uma forte atração sexual por outra garota, ela lida com os sentimentos e também com preocupantes ataques que parecem ser epiléticos. A possível doença é acompanhada de estranhos fenômenos, dando a entender que existe algo de sobrenatural com Thelma.


Com uma boa direção, o filme tem um clima diferente que intriga. Enquanto parece ser uma espécie de Carrie - A Estranha, o foco é dividido não apenas nos poderes que a jovem pode ter, mas também nas suas tendências homossexuais. Até o final da projeção, o roteiro caminha para um suspense investigativo, quando flashbacks e histórias da família de Thelma procuram explicar que as situações inexplicáveis que acontecem não se manifestaram apenas depois que ela virou uma jovem adulta.


Não é todo dia que se vê um filme da Noruega na telona. Com distribuição da Mares Filmes, Thelma merece uma conferida. Ainda que a história pareça ter saído do universo dos X-Men, ela é contada de uma forma diferente e não tão óbvia assim. A questão da paranormalidade não é tão evidente quanto se parece, chegando a ponto de, em muitos momentos, se duvidar se realmente existe algo fora do comum ou se são apenas problemas de saúde. E entre simbolismos simples, como a cobra que representa o pecado, o filme mostra Thelma descobrindo quem ela é, em todos os sentidos.
Cotação do Cine61: Cine61Cine61Cine61

*Por Michel Toronaga - micheltoronaga@cine61.com.br

Veja aqui o trailer do filme Thelma:
 

Thelma (França, Dinamarca, Suécia, Noruega, 2017) Dirigido por Joachim Trier. Com Eili Harboe, Kaya Wilkins, Henrik Rafaelsen, Ellen Dorrit Petersen, Isabel Christine Andreasen, Ingrid Jørgensen Dragland...

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.