Super Hiper Mega Banner

Conheça o diretor Felipe Sholl

Felipe Sholl é formado em Roteiro pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro e em Jornalismo pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Fala Comigo foi selecionado para a Residência da Cinéfondation, do Festival de Cannes, o Laboratório Sesc Rio de Roteiros para Cinema, para o Talent Project Market do Festival de Berlim e para o Laboratório de Projetos do Festival Internacional de Cinema de Buenos Aires. Seu primeiro curta-metragem como diretor, (2007), produzido por Jonathan Nossiter e Karim Aïnouz, foi selecionado para o Festival de Berlim, onde recebeu o Teddy Award de melhor curta. Seu segundo curta-metragem, Gisela (2011), foi exibido no Festival do Rio e no Festival Internacional de Curtas de São Paulo, entre outros. 


Participou como roteirista dos filmes: Hoje (2013), de Tata Amaral, grande vencedor do Festival de Brasília de 2011 (incluindo melhor filme e melhor roteiro); Histórias Que Só Existem Quando Lembradas (2011), de Julia Murat, selecionado para os festivais de Veneza, San Sebastián, Toronto, Rotterdam e Rio, entre outros; Além da Estrada (2010), de Charly Braun, prêmio de Melhor Diretor no Festival do Rio; Os Fins e os Meios (2014), de Murilo Salles, prêmio de melhor roteiro no Festival do Rio 2014; Trinta (2014), de Paulo Machline, baseado na vida de Joãozinho Trinta; Campo Grande (2015), de Sandra Kogut, exibido nos festivais de Toronto e do Rio; e Jonas, de Lô Politi, ganhador do Prêmio Especial do Júri na Mostra Novos Rumos do Festival do Rio 2015.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.