Super Hiper Mega Banner

Projeto Cais lança nova websérie: A Casa Sonho

As webséries tomaram conta da internet. Prova disto, um coletivo de atores, produtores, roteiristas e diretores conseguiu mostrar a força deste mercado e abrir espaço para iniciantes e experientes. Tudo feito com profissionalismo e uma produção totalmente independente. O Projeto Cais – Coletivo Audiovisual Itinerante de Séries – foi criado em 2013 para incentivar artistas brasileiros, de todos os estados, a mostrarem seus talentos. Incluindo, Brasília que já entrou na rota de séries e se destacou com a produção de Nossos Dias no Céu. A websérie de 10 episódios teve mais de 50 mil visualizações por vídeo e pode ser vista pelo canal do Cais no YouTube. Os artistas da cidade podem, ainda, se inscrever para participar de novas produções pelo e-mail: coletivocais@gmail.com.


Passado o fenômeno na capital federal, agora os criadores do projeto, dentre ele o ator e músico brasiliense Pedro Quevedo, de 23 anos, estreiam a 10ª websérie do canal. Lançada no dia 2 de abril,  A Casa Sonho trata de temas como a cura gay, adoção, poliamor, diversidade religiosa, racismo, dentre outros. Todos estes assuntos movimentam e dão vida à personagens que se entrelaçam por morarem na mesma residência e se identificarem por suas histórias de vida e anseios. A trama começa com a amizade entre um deficiente físico, Daniel (Pedro Quevedo) e Ana Clara (Ana Cordeiro), uma menina com transtorno bipolar. Eles se conhecem em uma clínica durante o tratamento que estão fazendo de “cura gay” e resolvem fugir juntos do local para viverem na Casa Sonho.


"A casa da história é de propriedade da travesti Elba (Johnny Wallace), que aluga quartos exclusivamente para gays e propicia um ambiente de convivência comum no local que os aproxima e os torna uma família à medida que as histórias deles vão se cruzando e se aprofundando", diz Daniel Sena, um dos idealizadores do Cais. A nova produção vai, ainda, realizar uma campanha social de incentivo à doação de órgãos que envolverá um dos personagens principais da trama e que vai ser levada para o público participar fora da ficção.  A história foi gravada no Rio de Janeiro. 

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.