Super Hiper Mega Banner

Cineasta fala sobre o curta-metragem Edney

O curta-metragem Edney, de João Roberto Cintra, foi selecionado para a mostra competitiva do 4º Cine Jardim – Festival Latino-Americano de Cinema de Belo Jardim, em Pernambuco. O Cine61 - Cinema Fora do Comum conversou com o cineasta, que falou sobre seu trabalho, que conta a história de um homem que trabalha de dia lavando pratos e, de noite, cantando canções de Ney Matogrosso.

Seu filme fala sobre um homem que possui uma vida dupla? E o que mais?
O filme é também sobre como o artista lida com a sua voz, sua expressão artística. Todo amor, exuberância e toda fala que existe presa naquele cotidiano e que explode nas apresentações e nas letras das músicas que ele canta. Assim como ele também não sabe lidar livremente com sua expressão sexual, uma sensibilidade de bichas de outra geração, que também tinham que lidar com uma vida dupla – ou no mínimo em se esconder, esconder quem eram.


Qual é o papel/importância da música na história?
Eu falo que o filme é um drama musical, o filme não existe sem as músicas. Edney é retraído no seu cotidiano e só consegue falar sobre sua vida através delas. A música é quase uma voz off que conduz a narrativa – e tempos e ações que vão e voltam são realinhados por elas. Todas as canções no filme são escolhas de Edney. Ou ele canta, ou ele está ouvindo.

Como chegou a Heraldo Carvalho? 
Heraldo é meu amigo de infância, ambos somos do interior de Pernambuco. Ele estava morando em São Paulo se profissionalizando como ator quando escrevi o roteiro, mas sempre pensei nele para o papel porque precisava de um ator que cantasse e confiava na sua força para o papel. O personagem na verdade nasceu de uma conversa nossa sobre uma cinebiografia de Ney Matogrosso – e daí veio esse homem que se exprime fazendo um cover com imagem de Ney, mas com repertório próprio. Esperei ele voltar porque não via mais outra pessoa fazendo. Duas semanas depois de chegar, já estávamos no set. É um filme de ator, o filme é dele.


Onde e quando aconteceram as filmagens de Edney?
Foi todo filmado em Recife, em julho de 2015. Foram só quatro dias muito corridos, porque havia diferentes locações. Passamos um bom tempo editando, vendo como as coisas fluíam. Deixei quieto e depois voltei com João Maria, que montou o filme, e batemos o martelo na versão final só ano passado.


Você está trabalhando em Love Songs, certo? Essa série tem previsão de lançamento?
Filmamos o episódio piloto e fizemos um corte de apresentação para conseguir viabilizar a produção de mais episódios para uma temporada – que é geralmente como os canais de TV negociam a compra e a exibição. Antes disso, acho que iremos fazer um corte livre para ser exibido em festivais, como curta ou média metragem. É a vontade de mostrar ao público.

*Por Michel Toronaga - micheltoronaga@cine61.com.br

O jornalista viajou a convite da produção do Cine Jardim

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.