Super Hiper Mega Banner

Como foi a sessão de abertura do 4º Cine Jardim

O Cine61 - Cinema Fora do Comum foi convidado para cobrir o Cine Jardim – Festival Latino-Americano de Cinema de Belo Jardim, em Pernambuco. Na última segunda-feira (21/05), a cerimônia da abertura exibiu quatro curtas e um longa-metragem, totalizando quase duas horas de projeção. Dentro curtas, destaque para Flecha Dourada, de Cíntia Domit Bittar. O documentário mostra o reencontro de veteranos do catch catarinense. Com uma trilha sonora divertida e uma fotografia bonita, o filme recria cenas dos combates - agora com os lutadores na terceira idade - e surpreende ao emocionar o público por mostrar como a modalidade - tão famosa há 50 anos - marcou a vida de muitos. Com um ar de nostalgia mas sem soar melancólico, o filme é positivo e muito interessante.


Flecha Dourada
Também foi exibido Fantasia de Índio, de Manuela Andrade; Valentina, de Estevão Meneguzzo e André Félix; e o argentino Los dos Cines de Yody Jarsún, de Alejandro Bermúdez. O primeiro é um sensível relato sobre a tentativa da cineasta pernambucana de se reencontrar com suas raízes indígenas. Muito atual, apresenta o descaso das autoridades brasileira quando o assunto é a preservação da cultura indígena e revela, de modo muito mágico, a espiritualidade dos xukurus.

Los Dos Cines de Yody Yarsún
Valentina se passa na cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Lá, a protagonista trabalha cuidando de importantes películas. No drama, ela também precisa também cuidar de algo delicado que envolve seu companheiro. O curta argentino de Alejandro Bermúdez é uma verdadeira infantil sobre um menino que corre entre duas cidades para entregar um filme exibido em dois cinemas. Por fim, Kinopoéticas InArmónicas, de Pedro Dantas, é uma verdadeira colagem de imagens e sons sobre momentos históricos de países sul-americanos. Extremamente musical e com cenas intrigantes, o longa pode ter um lado documental, mas o que prevalece é seu experimentalismo na sobreposição das imagens e suas ressignificações, quando apresenta uma visão quase que caleidoscópica do mundo.


*Por Michel Toronaga - micheltoronaga@cine61.com.br
O jornalista viajou a convite da organização do Cine Jardim

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.