Super Hiper Mega Banner

Conflitos adolescentes em Lady Bird - A Hora de Voar

Greta Gerwig se tornou a quinta mulher a ser indicada pelo Oscar de melhor diretora com o filme Lady Bird - A Hora de Voar. O filme conta a história de Christine, interpretada por Saoirse Ronan, que também conseguiu a indicação como melhor atriz em 2018. Christine é uma adolescente que tenta se encontrar no mundo adulto. A personagem, assim como o longa, tem todo o estilo do filme independente do festival de Sundance. Ela é forte, teimosa, engraçada e excêntrica. Suas ações são repentinas e difíceis de prever. Por exemplo, ela quer que todos se refiram a ela pelo nome de Lady Bird, nome que ela deu a si mesma, afim de se afirmar no mundo adulto com decisões próprias. Isto também a alegra, já que vai contra o que sua mãe deseja.


Christine, ou Lady Bird, faz de tudo para se afastar de Marion McPherson, sua mãe controladora e interpretada por Laurie Metcalfe, também indicada ao Oscar, na categoria de melhor atriz coadjuvante. Não é somente em suas palavras ou comportamento que a garota indiretamente protesta as ações de sua mãe. Ela até mesmo se joga de um carro em alta velocidade de repente, assustando a mãe que estava dirigindo e que, até então, não parava de falar. Se Lady Bird quer se ver livre das regras de uma família conservadora, colegas de escola poderiam ser a ferramenta para conseguir tal objetivo. Porém, até mesmo estes são rodeados por segredos e mistérios que não deixam a vida da garota fácil.


A escola que frequenta é uma escola católica e é esperado que estudantes se conformem a regras de conduta e também de vestimenta. Assim, alguns destes estudantes, que não necessariamente conseguem se adequar a escola, acabam fingindo ser algo que não são e, consequentemente, tornando a complexa vida de uma adolescente ainda mais complicada. Além de tudo isso, Lady Bird demonstra ter afeto por arte, mesmo quando não pareça ter talento. O gosto pela arte também se confunde pela busca de um amor. Assim, Lady Bird quer ganhar uma competição de canto para entrar em uma peça de teatro e ficar mais próxima de sua paixão, Danny O'Neill (Lucas Hedges). Porém, o garoto tenta corresponder os sentimentos de Lady Bird já que quer esconder o fato de ser homossexual.


Isto machuca a garota, que encontra em Kyle Scheible (Timothée Chalamet) o antídoto para suas dores. Porém, até mesmo este a magoa já que finge ser virgem para “perder a virgindade” com ela. E quem é a pessoa que a consola quando isto acontece? Sua mãe. É exatamente este conflito em relação a uma mãe controladora, mas que sempre oferece sua ajuda nos momentos tristes da protagonista, que o filme explora eficazmente. De modo a deixar as cenas se desdobarem por mais tempo do que produções tradicionais, Greta Gerwig consegue trazer um olhar contemplativo para as dores de sua protagonista (que, segundo a própria diretora, é inspirada na sua própria vida).

*Por Daniel BydlowskiEspecial para o Cine61

Veja aqui o trailer do filme Lady Bird - A Hora de Voar:



Lady Bird (EUA, 2017) Dirigido por Greta Gerwig. Com Saoirse Ronan, Laurie Metcalf, Tracy Letts, Lucas Hedges, Timothée Chalamet, Beanie Feldstein, Lois Smith, Stephen Henderson, Odeya Rush, Jordan Rodrigues...

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.