Super Hiper Mega Banner

Filmes mostram a relação entre a natureza e a cidade

A relação da natureza com as cidades deu o tom do primeiro dia da Mostra Competitiva do 20º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2018). A temática esteve presente em todos os filmes, exceto no documentário italiano Coros do Anoitecer. O primeiro a ser exibido na tarde desta quarta (6) foi Pet Man. O curta de animação iraniano, de Marzieh Abrapaydar, narra a história de um negociante de animais preso na própria jaula dos bichos. Também aborda, de forma sucinta, como seria a vida nas cidades se os papéis de seres humanos e animais fossem trocados.

Coros do Anoitecer
Já a ficção mexicana Octubre Otra Vez, de Sofia Auza, mostrou a partir da relação de um casal todo o desperdício de comida nas cidades e como a sociedade está cada vez mais consumista. O brasileiro O Malabarista, de Iuri Moreno, com depoimentos reais de artistas de rua, é um documentário animado sobre o cotidiano dos malabaristas de rua, que levam cor e alegria para as estressantes metrópoles. O espanhol El Hombre de Água Dulce, de Alvaro Ron, apresenta uma cidade no meio do deserto da Califórnia que sofre com a seca. Uma menina de dez anos encontra a solução para o problema na figura do avô. O filme abusa de clichês norte-americanos, como a jornada do herói e o culto armamentista.

Pet Man
O destaque do dia fica para o impressionante Coros do Anoitecer, de Nika Saravanja e Alessandro D’Emilia. No documentário acompanhamos o compositor eco-acústico David Monacchi captou sons em 3D de florestas tropicais, como a Amazônica. A engenharia de som é muito bem feita e as “paisagens sonoras” presentes no filme são espetaculares. O longa, a partir dos sons, consegue transmitir a sensação de estar em uma floresta.

O  Malabarista
Os dois últimos do dia, Penúmbria, de Eduardo Brito; e Dia, de André Valentim, lidam com situações adversas causadas pela natureza. O primeiro apresenta uma cidade que se tornou inabitável graças ao clima da região. O segundo lida com o fim do mundo que pode acontecer pelos desastres naturais ou já está acontecendo pelas mãos dos seres humanos.

*Por Vinícius Remer Silva - Especial para o Cine61 - contato@cine61.com.br

O jornalista viajou a convite da produção do evento

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.