Super Hiper Mega Banner

Só vale ver Suspiria sem ser como uma refilmagem

Não faltou coragem para o diretor Luca Guadagnino na hora de assumir a responsabilidade pelo remake de Suspiria, um clássico do terror italiano dirigido por Dario Argento. Após ser aclamado pelo romance gay Me Chame pelo Seu Nome, em 2017, ele se dedicou a um filme completamente diferente. Suspíria: A Dança do Medo chama a atenção pela escolha da protagonista Susie (Dakota Johnson, da trilogia Cinquenta Tons de Cinza). A atriz prova que sabe atuar, ainda que não brilhe como a excelente Tilda Swinton – que atua como três personagens diferentes.


Na trama, Susie viaja dos EUA para a Berlim para entrar numa famosa companhia de dança. O que ela não imaginava é que o grupo era comandado por bruxas, que possuem um plano sinistro. Com  sequências de violência chocantes e um ritmo lento, o filme pode não agradar a todos, mas é uma boa oportunidade para que o público perceba que é possível criar uma atmosfera de terror de forma cult.


É complicado comparar a nova versão com a original porque são filmes diferentes, com seus erros e acertos. Por exemplo, a revelação do filme ser sobre bruxaria aparece logo de início. O clássico funciona melhor, por trabalhar o clima de paranoia a estranheza em vez de entregar de cara o tema da produção. Mas o novo trabalho tem seus méritos. Além de ter algumas cenas memoráveis - como a famosa dança que impressiona todo mundo por ser grotesca ou o clímax -, traz um aprofundamento melhor das personagens.


Vale a pena elogiar também a fotografia, que remete muito a filmes mais antigos. Do lado negativo, uma contextualização desnecessária sobre o período do longa só faz a duração ser maior e não interfere no resultado. Além disso, há um quê de Harry Potter com as bruxas conversando entre si, além de alguns momentos de violência desnecessária apenas para que o público não se esqueça que é um filme de terror. Com uma conclusão diferente e uma nova visão sobre o tema, Suspíria não é um remake digno, mas não é ruim se for visto como um outro filme. E é um desafio quem espera uma produção de horror tradicional, isto é, com sustos e respostas mais fáceis.
Cotação do Cine61: Cine61Cine61Cine61

*Por Michel Toronaga - micheltoronaga@cine61.com.br

Veja aqui o trailer do filme Suspíria - Dança do Medo:

Suspiria (EUA /  Itália,  2018) Dirigido por Luca Guadagnino. Com Chloë Grace Moretz, Tilda Swinton, Doris Hick, Dakota Johnhson...

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.